BLOG E NOTÍCIAS

Geral

Black Friday: cuidado com os golpes no Pix

Por Baccin
Novembro 08, 2021    0   56 views

Está cada vez mais raro encontrar alguém que ainda não aderiu ao Pix. Toda facilidade oferecida por ele faz com que seja um grande candidato a se tornar o principal meio de pagamento no País e, com isso, um alvo de criminosos.

E é claro que uma das melhores épocas do ano para eles agirem é a Black Friday. Cuidado com os golpes no Pix ao realizar suas compras! Confira nossas dicas no texto de hoje!

Golpes do Pix

Infelizmente os criminosos estão cada vez mais criativos e não param de inventar golpes. Confira abaixo os principais golpes que envolvem o Pix:

- Clonagem de WhatsApp: um dos mais comuns, esse golpe já existe há muito tempo e foi aprimorado com a chegada do Pix.

Primeiro o criminoso faz contato com a vítima se passando por representante de determinada empresa e solicita um código de segurança que seria necessário para atualização, manutenção ou confirmação do cadastro.

Mas o código é, na verdade, uma forma de sequestrar o perfil do usuário. Se ele não tiver habilitado a autenticação de duas etapas, somente com o código o criminoso consegue instalar a conta do WhatsApp em um dispositivo diferente.

A partir daí ele aborda os contatos da vítima e pede ajuda financeira, preferencialmente pelo Pix. Como a transferência é realizada por vontade própria, ainda que motivada por um golpe, é muito difícil que o valor seja recuperado.

- Perfil falso no WhatsApp: como se fosse um upgrade da clonagem da conta, essa modalidade consiste em sequestrar a conta da vítima e utilizar suas fotos obtidas em redes sociais.

Feito isso, ele procura os contatos da vítima e, como o número de celular é desconhecido, alega que precisou trocar. Em seguida pede uma transferência, preferencialmente via Pix, para uma emergência.

- Engenharia social aprimorada: outra evolução da clonagem do perfil do WhatsApp, aqui o criminoso inclui uma segunda fase à ação, já que a versão anterior é combatida com a autenticação de dois fatores.

Após conseguir o código enviado por SMS, o golpista faz contato com a vítima se passando por um integrante da equipe de suporte do WhatsApp, informando que foi identificada uma suposta atividade maliciosa na conta e que enviou um e-mail para recadastramento da dupla autenticação.

A vítima recebe uma mensagem legítima do WhatsApp, que contém um link. Ao clicar nele o usuário na verdade estará desabilitando a proteção e abrindo as portas para o golpe.

- Central de relacionamento bancária falsa: o criminoso se passa por funcionário do banco em que a vítima tem conta e se oferece para efetuar o cadastro da chave Pix, ou informa que será necessário um teste com o sistema para regularizar o registro, pedindo que a vítima realize um Pix.

- Bug do Pix: nesse golpe, o criminoso divulga mensagens e vídeos nas redes sociais que afirmam que um bug no Pix permite que o usuário receba de volta um prêmio em dinheiro quando transfere valores para determinadas chaves.

- QR Code adulterado: para quem não sabe, os pagamentos pelo Pix podem ser realizados a partir de códigos QR. Durante a pandemia, muitos artistas fizeram lives e arrecadaram dinheiro para doações a partir do QR Code que aparecia no canto da tela.

Sabendo disso, os criminosos passaram a fazer download dessas apresentações para criar novas transmissões colocando seus próprios códigos.

Como evitar os golpes

Veja algumas dicas simples para evitar os golpes cada vez mais criativos dos criminosos:

- Utilize apenas o site ou app do seu banco para realizar pagamentos, cadastrar seu Pix ou fazer qualquer outra transação;

- Jamais clique em links recebidos por SMS ou e-mail;

- Nunca passe informações pessoais ou sobre sua conta por telefone;

- Não use wi-fi de locais públicos para acessar o banco;

- Jamais compartilhe sua senha. Ninguém precisa dela para completar uma transação para a sua conta;

- Desconfie de pedidos de Pix por WhatsApp, ainda que venham de contatos conhecidos;

- Cuidado com QR Codes falsos. Verifique bem o valor e os dados de destino do dinheiro antes de concluir a transação.

Fique esperto ao realizar suas compras!

Precisando de aconselhamento jurídico? Entre em contato conosco!

ÚLTIMAS DO BLOG

CONTATO

Envie sua mensagem para o escritório Baccin através do fomulário abaixo:

BACCIN ADVOGADOS ASSOCIADOS
FLORIANÓPOLIS
Rua Conselheiro Mafra, nº 758 | Ed. Com. Kosmos, 5º e 6º andar | Centro | CEP 88010-102
Telefone/FAX: (48) 3222-0526/3223-2590 | Celular: (48) 99916-0883 | E-mail: atendimento@baccin.com.br


BALNEÁRIO CAMBORIÚ
Rua Pernambuco, nº 210 | bairro Estados | SC | CEP 88339-030
Telefone/FAX (47) 3363-2276 | Celular: (47) 99945-1865 | E-mail atendimento@baccin.com.br